Home / BLOG 

Estágio: Direitos e Deveres do Estagiário

Direitos-e-Deveres-do-Estagiário (1)

Estágio: Direitos e Deveres do Estagiário

Direitos-e-Deveres-do-Estagiário

 

Ao iniciar um estágio, você provavelmente já ouviu que isso significa uma oportunidade valiosa de aprendizado. 

No entanto, algo que nem sempre é discutido com clareza é que, para garantir uma experiência enriquecedora, é essencial compreender os direitos do estagiário.

Além disso, embora o estágio não estabeleça um vínculo empregatício, as empresas que contratam estudantes como você, agora chamado de estagiário, devem aderir a uma série de regulamentos concernentes à jornada de trabalho, que incluem itens como vale-transporte, seguro contra acidentes e recesso remunerado.

É importante mencionar que isso é vital para que estejam plenamente em conformidade com a legislação. 

Se você já está inserido no papel de estagiário ou está prestes a se tornar um, é o momento ideal para adquirir um conhecimento mais profundo sobre os direitos que mencionamos.

Dessa forma, isso permitirá esclarecer todas as suas dúvidas e solidificar a base de informações que você precisa. 

Afinal, como costuma-se dizer, o conhecimento é poder. Portanto, vamos avançar nesse entendimento crucial! 😀

A Importância dos Direitos do Estagiário

O estágio representa uma oportunidade singular para o crescimento e desenvolvimento daqueles que estão no início de suas trajetórias profissionais. E é justamente para garantir que essa experiência seja positiva e produtiva que os direitos do estagiário, que agora chamamos de estagiário, são estabelecidos.

Nesse contexto, estamos nos referindo a um conjunto de garantias que foram instituídas para proteger o bem-estar dos estudantes que, assim como você, almejam entrar no mercado de trabalho escolhido e evoluir em suas carreiras.

Para ilustrar, em termos práticos, os direitos do estagiário têm como intuito estabelecer uma relação justa e benéfica para todas as partes envolvidas. 

Adicionalmente, eles também auxiliam na identificação de situações em que o estágio não atende às expectativas ou necessidades.

O Enquadramento Legal dos Direitos do Estagiário

Antes de mergulharmos nos detalhes dos direitos do estagiário, é importante salientar que esses direitos podem variar significativamente entre países. 

No entanto, no Brasil, a principal referência é a lei n° 11.788/2008, conhecida como Lei do Estágio.

Essa lei não apenas determina que o estágio deve visar ao desenvolvimento profissional do estudante, mas também regulamenta os direitos e deveres das três partes envolvidas nessa atividade: empresas, estagiários e instituições de ensino.

Com esse fundamento estabelecido, dado que nosso foco está nos estagiários, a próxima seção explora mais detalhadamente os direitos do estagiário. 👇

Saiba 5 chaves para conquistar o seu emprego dos sonhos.

 

Principais Direitos do Estagiário

Uma questão que muitos se perguntam é se os estagiários têm direito ao décimo terceiro salário ou a férias remuneradas. 

Ter conhecimento sobre o que a Lei do Estágio estabelece é a maneira mais confiável de obter respostas claras para essas indagações. 

Portanto, vamos elucidar essas questões essenciais.

Jornada de Trabalho Adequada

Para assegurar que a experiência prática não entre em conflito com o aprendizado teórico, a lei n° 11.788 define uma carga horária máxima para o estágio, variando de acordo com o nível de ensino e o estágio do curso.

Em linhas gerais, é crucial estar atento a esses aspectos: estudantes de educação especial ou nas etapas finais do ensino fundamental não devem exceder quatro horas diárias ou 20 horas semanais em seus estágios. 

No entanto, para aqueles que frequentam o ensino superior, a educação profissional de nível médio ou o ensino médio regular, o limite é de seis horas diárias ou 30 horas semanais.

Vale também mencionar que em determinadas situações, no último ano de curso, é permitido que o estagiário cumpra até oito horas diárias ou 40 horas semanais. 

Isso é aplicável quando o curso intercala teoria e prática, desde que isso seja parte do projeto pedagógico e não haja aulas presenciais programadas no mesmo período.

Ao iniciar um estágio, você provavelmente já ouviu que isso significa uma oportunidade valiosa de aprendizado. 

No entanto, algo que nem sempre é discutido com clareza é que, para garantir uma experiência enriquecedora, é essencial compreender os direitos do estagiário.

Além disso, embora o estágio não estabeleça um vínculo empregatício, as empresas que contratam estudantes como você, agora chamado de estagiário, devem aderir a uma série de regulamentos concernentes à jornada de trabalho, que incluem itens como vale-transporte, seguro contra acidentes e recesso remunerado.

É importante mencionar que isso é vital para que estejam plenamente em conformidade com a legislação. 

Se você já está inserido no papel de estagiário ou está prestes a se tornar um, é o momento ideal para adquirir um conhecimento mais profundo sobre os direitos que mencionamos.

Dessa forma, isso permitirá esclarecer todas as suas dúvidas e solidificar a base de informações que você precisa. Afinal, como costuma-se dizer, o conhecimento é poder. 

Portanto, vamos avançar nesse entendimento crucial! 😀

A Importância dos Direitos do Estagiário

O estágio representa uma oportunidade singular para o crescimento e desenvolvimento daqueles que estão no início de suas trajetórias profissionais. 

E é justamente para garantir que essa experiência seja positiva e produtiva que os direitos do estagiário, que agora chamamos de estagiário, são estabelecidos.

Nesse contexto, estamos nos referindo a um conjunto de garantias que foram instituídas para proteger o bem-estar dos estudantes que, assim como você, almejam entrar no mercado de trabalho escolhido e evoluir em suas carreiras.

Para ilustrar, em termos práticos, os direitos do estagiário têm como intuito estabelecer uma relação justa e benéfica para todas as partes envolvidas. 

Adicionalmente, eles também auxiliam na identificação de situações em que o estágio não atende às expectativas ou necessidades.

O Enquadramento Legal dos Direitos do Estagiário

Antes de mergulharmos nos detalhes dos direitos do estagiário, é importante salientar que esses direitos podem variar significativamente entre países. 

No entanto, no Brasil, a principal referência é a lei n° 11.788/2008, conhecida como Lei do Estágio.

Essa lei não apenas determina que o estágio deve visar ao desenvolvimento profissional do estudante, mas também regulamenta os direitos e deveres das três partes envolvidas nessa atividade: empresas, estagiários e instituições de ensino.

Com esse fundamento estabelecido, dado que nosso foco está nos estagiários, a próxima seção explora mais detalhadamente os direitos do estagiário. 👇

Principais Direitos do Estagiário

Uma questão que muitos se perguntam é se os estagiários têm direito ao décimo terceiro salário ou a férias remuneradas. 

Ter conhecimento sobre o que a Lei do Estágio estabelece é a maneira mais confiável de obter respostas claras para essas indagações. Portanto, vamos elucidar essas questões essenciais.

Jornada de Trabalho Adequada

Para assegurar que a experiência prática não entre em conflito com o aprendizado teórico, a lei n° 11.788 define uma carga horária máxima para o estágio, variando de acordo com o nível de ensino e o estágio do curso.

Em linhas gerais, é crucial estar atento a esses aspectos: estudantes de educação especial ou nas etapas finais do ensino fundamental não devem exceder quatro horas diárias ou 20 horas semanais em seus estágios. 

No entanto, para aqueles que frequentam o ensino superior, a educação profissional de nível médio ou o ensino médio regular, o limite é de seis horas diárias ou 30 horas semanais.

Vale também mencionar que em determinadas situações, no último ano de curso, é permitido que o estagiário cumpra até oito horas diárias ou 40 horas semanais. Isso é aplicável quando o curso intercala teoria e prática, desde que isso seja parte do projeto pedagógico e não haja aulas presenciais programadas no mesmo período.

É essencial ressaltar que essa regulamentação acerca da carga horária esclarece uma pergunta comum: é permitido que o estagiário faça horas extras?

Considerando que os estagiários estão limitados à jornada de trabalho estipulada por lei, a resposta é negativa.

Bolsa-auxílio e Remuneração

A compensação financeira destinada ao estagiário é conhecida como bolsa-auxílio. No entanto, é importante destacar que essa bolsa é estritamente um direito nos casos em que o estágio é opcional.

Nos cenários em que o estágio é obrigatório, ou seja, quando faz parte do currículo do curso, a empresa pode optar por fornecer ou não uma bolsa-auxílio. 

Contudo, nos estágios extracurriculares, o estagiário tem o direito a essa remuneração.

Devido à natureza da bolsa-auxílio, é essencial entender que os estagiários não têm direito ao 13º salário. Esse benefício é exclusivo para profissionais contratados sob o regime CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). 

No entanto, é válido ressaltar que algumas empresas podem optar por estender essa gratificação aos estagiários como um meio de atrair e motivar jovens talentos.

Importante mencionar que, mesmo em estágios não remunerados, existem vantagens significativas.

 

Férias Remuneradas

A necessidade de um período de descanso é inegável para todos, não é mesmo? 

Se você está se questionando sobre os direitos dos estagiários em relação a férias, a resposta é sim, com algumas nuances: a cada 12 meses de trabalho, é possível usufruir de um período de recesso de 30 dias. Geralmente, isso é recomendado para coincidir com as férias escolares. 🎉

É essencial observar que nos casos em que a bolsa-auxílio é fornecida, o período de recesso também deve ser remunerado.

Auxílio-Transporte

O auxílio-transporte é um componente adicional dos direitos do estagiário. No entanto, de maneira semelhante à remuneração, ele é obrigatório apenas em estágios extracurriculares.

Quando se trata de estágios obrigatórios, a concessão do auxílio-transporte é uma escolha da empresa contratante, ou seja, ela tem autonomia para decidir se irá oferecer esse benefício ou não. 

Casos em que a bolsa-auxílio é fornecida, o período de recesso também deve ser remunerado.

Auxílio-Transporte

O auxílio-transporte é um componente adicional dos direitos do estagiário. 

No entanto, de maneira semelhante à remuneração, ele é obrigatório apenas em estágios extracurriculares.

Quando se trata de estágios obrigatórios, a concessão do auxílio-transporte é uma escolha da empresa contratante, ou seja, ela tem autonomia para decidir se irá oferecer esse benefício ou não.

Seguro de Vida

O seguro de acidentes pessoais, frequentemente chamado de seguro de vida do estagiário, é outro direito fundamental. 

A Lei do Estágio determina que esse seguro deve abranger acidentes, morte e invalidez permanente ocorridos durante o período do contrato de estágio. 

Além disso, o valor do seguro deve estar alinhado com os valores praticados no mercado.

Intervalos durante o Trabalho

Se a jornada de trabalho do estagiário é reduzida, você pode estar se perguntando sobre os intervalos para refeições ou pausas. 

Felizmente, a legislação também reconhece o direito do estagiário a intervalos durante o período de trabalho. 

Normalmente, em jornadas de seis horas diárias, as empresas costumam conceder 15 minutos de pausa. No entanto, esse intervalo pode variar de empregador para empregador.

Além dos aspectos discutidos até agora, existem outros pontos regulamentados pela lei que merecem atenção:

  • O estágio não pode ter duração superior a dois anos, a menos que seja destinado a Pessoas com Deficiência (PcD);
  • Tanto o estudante quanto a empresa têm o direito de rescindir o contrato antes do término, desde que respeitem o prazo acordado;
  • Em caso de rescisão, o estagiário tem direito a um resumo das atividades desenvolvidas, avaliação de desempenho, pagamento proporcional pelos dias estagiados, benefícios e recesso (férias).

Conclusão sobre os direitos do estágio:

Ao explorarmos este guia abrangente sobre os direitos e deveres do estagiário, fica claro que a Lei do Estágio não apenas regulariza essa etapa educacional-profissional, mas também oferece uma série de proteções e benefícios aos estudantes que optam por embarcar nessa jornada. 

Uma perspectiva bastante positiva, não é mesmo?

Compreender os direitos do estagiário é o passo inicial para garantir que esses direitos sejam respeitados e para criar uma experiência justa, enriquecedora e alinhada às suas expectativas. 

Portanto, estamos extremamente satisfeitos por você ter se dedicado a ler este conteúdo até o fim.

Caso você se depare com situações em que seus direitos não estão sendo cumpridos, lembre-se de buscar apoio junto à sua instituição de ensino. 

Afinal, cada estagiário Edoo merece aproveitar ao máximo essa fase empolgante! 😊

Se você deseja se tornar parte da nossa plataforma e vivenciar um estágio enriquecedor, não deixe de baixar o aplicativo Edoo agora mesmo. 

Junte-se a nós e comece a trilhar o caminho para um futuro profissional brilhante! 💼📚🚀

Luana Edoo

Tá atrás do seu
primeiro emprego?

vem trampar.

Baixe o aplicativo Edoo

plugins premium WordPress